quarta-feira, 1 de dezembro de 2021


Alphonse Allais

Alphonse Allais e a Ilusão
"
Um homem que sabe ser feliz com uma simples ilusão é infinitamente mais esperto do que aquele que desespera com a realidade"


   "Un homme qui sait se rendre heureux avec une simple illusion est infiniment plus malin que celui qui se désespère avec la réalité."     



Será, sem dúvida, algo para se pensar, numa época em que parece que tudo quanto alguém almeja é "ser feliz"*), seja lá o que for a ideia que cada um tem de tal idílico estado.

O que pensar, então, dos que nada têm, e sabem que jamais de seu algo terão? Como, senão através do sonho, poderão ter acesso à imagem de uma felicidade que, como a de qualquer de nós, não passará, afinal, de uma efémera ilusão?

Não deverá isso fazer-nos refletir sobre a sorte que, de facto temos, passando a contentarmo-nos com uma ou outra ilusão, em lugar de nos endividarmos sem freio ou contenção na ânsia de, cada dia que passa, alguma coisa de novo termos para mostrar a outros que, tal como nós, apenas deles querem saber e, do que de novo em nós vêm, são incapazes de tirar satisfação, antes lhes causando dolorosa inveja e insuportável irritação?

Que tal, em vez de sofrer por não poder ter, por não poder comprar, nos irmos, aqui e ali, contentando com alguma... ilusão?
Sem comentários:
Enviar um comentário

Comentar é a melhor forma de ajudar a validar ou invalidar as convicções de quem escreve ou irá ler. Muito obrigado!